Encontros seguros com cães

Qualquer um pode ter um cachorro que todo mundo adora quando vê passeando na rua. Os encontros com pessoas são, de maneira geral, inesperados mas não precisam se tornar um problema, nem para o seu cão e nem para quem o encontra.

Sempre tive cachorros, e muitos deles de grande porte. Só pelo tamanho, um cachorro já pode ser assustador para muita gente, mas é bem frequente encontrarmos pessoas que procuram interagir com nossos peludos durante um passeio de coleira.


E não há motivo para sustos, desde que você siga algumas dicas de convivência para prevenir que situações adversas possam ocorrer. Por onde quer que eu vá com os meus cachorros, eles acabam chamando a atenção das pessoas, e muitas vezes das crianças que querem ter um pet em casa ou que simplesmente aproveitam a situação para fazer carinho ou ganhar umas lambidas na cara.O problema é que nem todos os cães estão acostumados da mesma maneira com essas situações, assim como nem todo mundo está preparado para encontrar um cachorro na rua e abordá-lo da maneira mais segura. Mas você também pode ser o feliz proprietário de um cachorro que é adorado por todo mundo que passar por vocês durante o passeio, basta seguir as 10 dicas para encontros seguros com cães que eu vou listar a seguir:

1 Cara-a-cara

Este é um erro muito comum entre as pessoas que não tem muita experiência com cães. Apesar dos cachorros gostarem de aproximar o rosto uns dos outros, essa é uma atitude imprudente para o ser humano, em especial quando não conhecemos o cão em questão. Não importa se o seu cachorro é extremamente dócil e amoroso, nunca permita que pessoas estranhas aproximem seus rostos do dele. Explique que o seu cachorro gosta mais de uma coçada na barriga do que de um beijo na boca.

 

2 Abraço de urso

Mais um erro comum, considerando que nós, seres humanos, gostamos de abraços para cumprimentar as pessoas que queremos demonstrar carinho. O problema neste caso é que os cães não entendem desse jeito e eles podem se sentir encurralados ou presos.Quando um cão refuga procurando espaço é porque está se sentido desconfortável. Procure respeitar o espaço e à distância.

 

3 Olho no olho

Procure observar se a pessoa não está encarando o seu cachorro. Olhar fixamente nos olhos de um cachorro, especialmente um cachorro desconhecido é ruim, e considerada uma atitude rude no ponto de vista canino. Observar os olhos do cão para tentar obter a leitura de seu comportamento é sempre uma boa ideia, mas sem encarar fixamente. Um cachorro relaxado e receptivo a um novo encontro está sempre com olhos bem abertos e ar amigável. Se o cão estiver olhando de baixo para cima, mostrando a parte branco dos olhos, o mais indicado é recuar.

 

4 De boca aberta

A boca do cachorro é um bom indicativo do seu estado emocional. Lábios relaxados, boca aberta e com a mandíbula relaxada é a quadro ideal para oferecer um carinho para um cão estranho. Se o cachorro fecha a boca e tensiona os músculos é sinal de desconforto ou irritação.

5 O corpo fala

Um cão que tensiona os músculos, demonstrando rigidez no corpo é um cão irritado ou com medo de alguma coisa. Para o cachorro, ele está diante de uma situação atípica e está esperando que algo ruim possa acontecer. Não permita a aproximação de uma pessoa estranha se o seu cão estiver com este tipo de comportamento, dê-lhe algum espaço.

6 Abanando a cauda

Nem sempre um rabo abanando significa que o cão está animado e pronto para brincar. Uma cauda muito dura abanando acima do dorso pode significar que o cão identificou a situação como perigosa, e uma agressão pode ocorrer. Os cães que estão tranquilos, receptivos a interatividade abanam a cauda mais lentamente, portada menos alta, com movimentos mais longos e suaves. Se você identificar a cauda abanando atipicamente, procure dar algum espaço ao seu cão até que ele se acostume com a situação.

7 Ei, cachorro!

Todos nós que somos proprietários de cães sabemos quão sensíveis são seus ouvidos, mas nem todo mundo sabe. A maioria dos cães preferem uma abordagem mais calma, com tom de voz mais baixo e grave do que gritos estridentes. Essa é uma dica importante quando nosso cão encontra crianças pequenas nas ruas, em especial aquelas que não estão acostumadas a lidar com animais de estimação.

 

8 Quatro patas

Ensine seu amigão a sentar para ganhar carinho. Além de ser uma boa técnica para determinar se ele está considerando a situação como positiva, vai evitar problemas com as crianças ou com pessoas idosas. Até cães de menor porte podem acabar machucando quando pulam nas pessoas para pedir carinho.

9 Moço, me dá um biscoito?

Qual cachorro não gosta de um petisco? Essa é uma boa ideia para facilitar qualquer tipo de interação com pessoas. Peça para as pessoas oferecerem o petisco na palma da mão, com a mão bem aberta para prevenir um mau entendido. Seu cachorro vai ficar tão contente que pode até mesmo agradecer com uma deliciosa lambida.

10 Hora do colo

Se o seu amigão de quatro patas for um pouco menor do que os meus, é possível que as pessoas peçam pra segurá-lo no colo. Caso isso ocorra, certifique-se de que a pessoa em questão segure-o da maneira apropriada. Pode parece bobagem para nós que temos cachorro, mas é surpreendente como muito gente não tem ideia de como fazê-lo sem machucar o animal. É natural que deixem as pernas traseiras soltas, segurando-o pelo tórax, o que pode machucar bastante, em especial no caso de um filhote. Explique como colocar uma mão embaixo das patas traseiras e usar a outra mão para segurar as patinhas dianteiras.

 

O mais importante, é que com essas precauções, os encontros com as pessoas na rua passam a ser experiências boas, tanto para elas, quanto para o seu cachorro. Não esqueça que é você quem deve se preocupar e tomar todas as medidas preventivas para tornar esses encontros seguros e mais prazerosos para ele.

FONTE: BLOG DO CACHORRO

© Cão Passeador. Todos os direitos reservados. | CNPJ 21.792.962/0001-09